Domingo, 22 de Maio de 2022
28°

Pancada de chuva

Pedro II - PI

Economia 13º Salário

INSS paga 13º a partir de segunda; veja calendário e como receber

O dinheiro cairá na conta junto com o benefício mensal.

22/04/2022 às 14h29
Por: Cleber Araújo
Compartilhe:
INSS paga 13º a partir de segunda; veja calendário e como receber

 

 

O adiantamento da primeira parcela do 13º do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) começará a ser pago na próxima segunda-feira (25) para 31,6 milhões de segurados. O dinheiro cairá na conta junto com o benefício mensal.

Recebem primeiro os segurados que ganham até um salário mínimo (R$ 1.212), conforme o número final do benefício, sem considerar o dígito verificador. Depois, o pagamento é feito a quem recebe valores acima do piso nacional.

Segundo o instituto, serão injetados mais de R$ 56,7 bilhões na economia: R$ 28,3 bilhões referentes ao adiantamento da primeira parcela do 13º, a ser pago na competência de abril. E mais R$ 28,3 bilhões da segunda parcela, que será liberada na competência de maio, recebida entre o final de maio e começo de junho.

Têm direito ao 13º aposentados, pensionistas e trabalhadores com auxílio-doença e auxílio-acidente. Não recebe a gratificação natalina os segurados que têm BPC (Benefício de Prestação Continuada) e renda mensal vitalícia.

A consulta ao valor exato do 13º do INSS já pode ser feita pelo beneficiário por meio do aplicativo ou site Meu INSS. Para quem já estava aposentado em janeiro de 2022, a primeira parcela corresponde a metade do valor do benefício. Já a segunda parcela tem desconto do Imposto de Renda para quem é obrigado a pagar.

COMO FAZER A CONSULTA?

Para saber quanto vai receber de 13º, de benefício mensal e verificar em que dia exato o dinheiro cairá na conta, o aposentado precisa ter senha de acesso ao Meu INSS.

Em nota, o instituto informou que "o extrato de pagamento do 13º e do benefício já está disponível para todos os segurados pois a folha já foi gerada e os valores, disponibilizados". Segundo o órgão, ainda não é possível ver o valor provisionado na conta bancária.

PELO SITE: Acesse www.meu.inss.gov.br Na página inicial, vá em "Entrar com gov.br" Depois, informe o CPF e clique em "Continuar" Na página seguinte, digite a senha e vá em "Entrar" Na página inicial, clique em "Extrato de Pagamento" Aparecerão dois valores: os que foram pagos na competência de março, cujo status estará como "Pago", e os que serão pagos em abril Clique na seta ao lado do pagamento de abril e o extrato será aberto O segurado poderá consultar: o valor do benefício (código 101), o valor do 13º salário (código 104), empréstimo consignado, se houver, arredondamentos necessários, agência em que o benefício está vinculado e a data em que o valor estará disponível É possível gerar o PDF, clicando no final da página em "Baixar PDF"

PELO APLICATIVO: Abra o app Meu INSS Clique em "Entrar com gov.br" Informe o CPF e vá em "Continuar", depois, digite sua senha e vá em "Entrar" O programa perguntará se quer registrar o aparelho para receber notificações, escolha "Não permitir" ou "Permitir" Na página inicial, vá em "Extrato de pagamento" Clique na seta ao lado do pagamento de abril, que o extrato será aberto O segurado poderá consultar: o valor do benefício (código 101), o valor do 13º salário (código 104), empréstimo consignado, se houver, arredondamentos necessários, agência em que o benefício está vinculado e a data em que o valor estará disponível É possível gerar o PDF, clicando no final da página em "Baixar PDF"

LEI DEFINIU ANTECIPAÇÃO

A antecipação sempre foi uma reivindicação dos aposentados, o que fez com que, desde 2006, a liberação da primeira parcela ocorresse no primeiro semestre, sempre por meio de decreto presidencial. Lula, Dilma, Temer e Bolsonaro assinaram decretos com o adiantamento.

Em 2019, porém, a lei que regulamentou a reforma da Previdência garantiu a antecipação da primeira parcela do benefício sempre no mês de junho sem necessidade de decreto. A segunda cota, porém, seguiria sendo paga no segundo semestre, junto com o benefício de novembro.

Mas, em 2020 e 2021, a pandemia levou ao pagamento ainda no primeiro semestre. No ano passado, o 13º foi pago a 30,7 milhões de beneficiários, injetando R$ 23,7 bilhões na economia em cada lote de pagamento.

Fonte: Estadão Conteúdo

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.